As vantagens da Plataforma de Automação

O ambiente comercial exige soluções capazes de dimensionar operações e melhorar o condicionamento dos serviços para, só assim, conseguir melhorar a experiência do cliente e customizar padrões técnicos sustentáveis.

Apenas através de uma plataforma de automação é possível entregar esses fatores com rapidez, assertividade e com a possibilidade de controlar os custos de manutenção.

Por que a plataforma de automação é tão importante?

As mudanças rotineiras no setor empresarial transformaram seus pilares básicos, ou seja, o operacional deixou de ser dependente das ações humanas. Quase todas as atividades comerciais se tornaram passíveis de automação e, em pouco tempo, mostraram que esse é o melhor caminho para crescer com escalabilidade e governança.

Automatizar serviços é entregar condições de explorar uma operação autônoma e mais eficiente, pois ela não depende do controle de alguém e se torna imune aos erros humanos. 

Toda plataforma de automação amplia o alcance operacional com mais facilidade e aumenta a agilidade dos processos. Nesse cenário, até o domínio das informações se torna mais seguro, já que podemos programar todos os tipos de protocolos de segurança. Essa política de proteção, quando automatizada, protege em tempo real, de forma independente e mais organizada.

As vantagens da plataforma de automação

Alinhar objetivos e programar ações certas para alcançá-los com a devida conformidade: essa é a realidade inicial que a plataforma de automação opera nos negócios. Otimizar trabalhos, transformar tarefas repetitivas em serviços inteligentes e praticar uma cultura organizacional moderna, esses são requisitos básicos e garantidos pela automação.

Até mesmo o relacionamento com o cliente pode ser automatizado, tanto para acelerar o suporte quanto para criar soluções instantâneas aos problemas que o consumidor está vivenciando.

A plataforma de automação é uma entrega contínua, atuando em prontidão e entendendo que o tempo de resposta precisa ser imediato. Intervalos de inatividade não são lucrativos, pelo contrário, são arriscados e incoerentes com as novas políticas do mercado. Automatizar é investir em um cronograma técnico ágil e rentável via soluções inteligentes e 100% adaptáveis.

Ao agregar Inteligência Artificial a esta plataforma é possível, ainda, automatizar processos não documentados ou  baseados em dados não estruturados. Esta junção entre automação e inteligência artificial é a base do que chamamos de “hiperautomação”. Através dela, podemos automatizar tudo o que é passível de automação.

Como devemos praticar a automação?

Os resultados qualificados são um reflexo da gestão praticada pelo negócio. Com uma plataforma de automação o gerenciamento pode ser amadurecido e capacitado por meio das novas tecnologias. Programar funções permite explorar as competências humanas para além do automático, porque humanizar o operacional é colocar colaboradores em tarefas inteligentes e deixar o automático apenas para as máquinas.

A autonomia, seja para sistemas, processos ou funcionários, é fundamento necessário para evoluir o negócio como um todo, por isso a automação dispõe desses recursos com tanta rapidez e legitimidade.

Se a empresa depende de ambiente local, híbrido ou em cloud integral, a automação disponibiliza uma solução adequada ao que cada negócio precisa. Migrar dados, atuar com containers, gerenciar locais, monitorar data centers e hospedar conteúdos diversos, são pendências importantes que a automação pode contribuir com proatividade e segurança.

A automação ajuda no gerenciamento de serviços

A possibilidade de personalização da automação fornece mais liberdade ao negócio. Se o trabalho é voltado para ser executado em cloud, por exemplo, a escolha do tipo de nuvem não é limitada ou imposta. Adquirir percepção operacional e entregar justamente aquilo que o negócio necessita é o referencial adotado pela inteligência da automação.

O poder da virtualização permitida pela automação, é a promoção do entendimento real sobre tudo que cerca as operações e o dia a dia das estações de trabalho.

Diversidade técnica e visibilidade operacional são critérios valorizados pelo novo perfil de consumo e trabalho. A presença de recursos multifacetados e facilmente adaptáveis fez da automação uma opção democrática e amplamente acessível. A plataforma de automação é a prova de que qualquer empresa pode se beneficiar dos avanços tecnológicos e crescer com uma relevância real.

Automatizando Processos não documentados

Com o alto fluxo de dados processados diariamente, tratar e proteger informações de clientes ou corporações, é ação que precisa seguir normas corporativas e regulamentações externas.

Porém, para criar uma rotina automatizada, é necessário a presença de dados estruturados e processos documentados. Contudo, podemos sanar essas questões através da Hiperautomação utilizando inteligência artificial (IA).

Como processos não documentados afetam negócios?

Tarefas não documentadas inviabilizam a automação de qualquer operação. Antes de automatizar algum processo, é necessário documentá-lo e fazer a leitura de suas especificidades, para só assim, ser possível entender seu procedimento por inteiro. A inteligência artificial facilita esse trabalho de entendimento e agiliza a implementação da automação.

Documentar processos para possibilitar um operacional automatizado é padronizar o gerenciamento de dados e atividades, dialogando com os novos critérios de segurança e produtividade. Porque permanecer com serviços processados de forma antiga fragiliza a governança e perde eficácia para os novos padrões de riscos.

Reconhecer a urgência da automação de processos é se preocupar em antecipar a estruturação de dados e documentar eventos com a devida periodicidade. O Digital Process Automation (termo para hiperautomação designado pela Forrester) ou Intelligent Process Automation (como nomeado pelo IDC), estimula a maturidade do negócio através da automação, mas antes de tudo, os processos devem ser antecipadamente catalogados.

Quais são os riscos que processos não documentados promovem?

Processos não documentados e dados não estruturados inviabilizam o controle simultâneo de serviços, informações e ações confiáveis ou suspeitas. A falta de monitoramento, inspeção e registro de eventos, minimiza a seguridade dos serviços e compromete a realização das automações.

Automatizar processos é garantir a integridade dos dados, seja em circunstâncias fixas, remotas, previsíveis ou acidentais.

A ausência da automação e conformidade abriga tarefas em processos obsoletos, sem desempenhar parâmetros modernos de segurança e não sendo capaz de evitar, tratar ou identificar novos perfis de ameaças.

A documentação de processos antecede o plano de hiperautomação

Só depois de inventariar os processos, conseguimos determinar as estratégias de hiperautomação. Em sequência, desenvolvemos a capacidade de estudar necessidades, testar automações, encontrar melhores soluções técnicas e visualizar integralmente todos os eventos de um negócio.

Para implementar um plano de Hiperautomação é necessário examinar a empresa por completo após o detalhamento de seus processos, para só assim, poder estruturar e executar RPA com a inteligência artificial da hiperautomação.

Os benefícios da automação de processos

Alguns benefícios são imediatos ao cumprimento de uma rotina de processos automatizados, como a redução de erros pontuais, procedimentos inconsistentes e melhor aderência aos regulamentos internos, jurídicos ou fiscais.

Além de permitir uma eficácia operacional através do aproveitamento inteligente de tempo, time e recursos, a automação de processos controla o tráfego de dados e eventos, localmente ou na nuvem, possibilitando uma mobilidade segura.

Munida de uma metodologia dinâmica e escalável, a hiperautomação orquestra múltiplos sistemas e procedimentos, transformando qualquer tarefa em instrumento essencial para a prática de processos automáticos, em substituição ao fluxo de serviços manuais ou repetitivos.

Automatizar processos é evoluir com cautela

À medida que processos documentados e automatizados são empregados de forma articulada, é possível elevar a performance de atividades recorrentes até serviços complexos.

Por intermédio da hiperautomação e do conjunto de competências da IA, é possível automatizar processos e contribuir com o desenvolvimento do negócio. Acompanhar sem tempo de inatividade, tudo que cerca uma organização, é incorporar uma infraestrutura tecnológica compatível com as demandas oscilantes do novo mercado.

Mas ainda, é importante reforçar que para que a empresa possa usufruir da melhor forma das vantagens fornecidas pela automação, é necessário que haja