Como iniciar a sua jornada de hiperautomação

Ineficiências, erros de processamento manual e outros gargalos criam desafios operacionais para a maioria das empresas. Uma jornada de hiperautomação contribui para eliminar esses problemas em toda a empresa, permitindo que as pessoas se concentrem no que fazem melhor.

A automação inteligente em toda a empresa é uma solução que inclui um amplo conjunto de recursos de automação alimentados por IA: mineração e modelagem de processos, serviços de conteúdo, processamento de documentos, gerenciamento de decisões, orquestração de fluxo de trabalho e tarefas.

Ao decidir quais tipos de trabalho automatizar, pode ser difícil descobrir por onde começar. O primeiro passo é ter uma compreensão clara de como a sua empresa opera. Isso mostrará como o trabalho realmente flui, onde o tempo é gasto e onde há gargalos. Desse modo, será possível determinar o ROI real de automatizar tarefas e processos.

A mineração de processos e tarefas é a chave para desvendar o valor da hiperautomação usando dados históricos para mergulhar fundo nos negócios, criar mapas de processos e identificar onde a automação ajudará a criar o maior impacto para sua empresa.

Além disso, selecionar a plataforma certa também é fundamental para o desempenho futuro de uma empresa. Para garantir os resultados, a plataforma escolhida deve combinar recursos como inteligência artificial (IA), RPA e outras ferramentas de tecnologia.

O que você pode realizar com a automação inteligente

Quaisquer que sejam seus objetivos comerciais, a automação inteligente em toda a empresa ajuda você a:

Descobrir processos: Identifique ineficiências ou pontos críticos em suas operações para determinar onde aplicar a automação e obter o maior impacto usando mineração e modelagem de processos.

Aplicar inteligência: Use os dados da automação de suas operações para o aprendizado de máquina e IA, de forma a obter recomendações de ações e redução da quantidade de trabalho que as pessoas precisam fazer.

Aumentar a sua força de trabalho: Construa e implante uma automação de processos robóticos (Robotic Process Automation, RPA) e mão de obra digital para colaborar com humanos sempre que puder ser alcançado um nível mais alto de produtividade ou quando for necessário um apoio.

Automatizar operações centrais: Aplique recursos centrais de automação – processamento de documentos, orquestração de fluxos de trabalho, gerenciamento de decisões – às principais áreas operacionais.

Por onde você pode começar?

1. Faça as perguntas certas

Em uma grande empresa, você pode ter dezenas de possíveis projetos de automação. Por isso, escolher onde começar pode ser paralisante.

As seis perguntas a seguir não são exaustivas, mas podem ajudar você e a sua equipe a se concentrar em um ponto de partida eficaz:

– Com que rapidez você responde às solicitações dos clientes?

– Como a experiência do seu cliente se compara à de outros líderes na indústria, incluindo de seus concorrentes nativos digitais?

– Seus funcionários passam uma parte significativa do tempo fazendo o trabalho manual que poderia ser automatizado?

– Seus concorrentes oferecem mais produtos e serviços direcionados para nichos de mercado específicos do que você?

– Você pode modificar rapidamente os seus aplicativos de software front-end e back-end conforme as expectativas dos clientes e de acordo com as mudanças nas regulamentações governamentais?

– Qual a porcentagem de transações de clientes resulta em exceções que devem ser processadas manualmente?

2. Escolha um projeto significativo, mas não de missão crítica

Encontrar um exemplo que valerá o esforço e demonstrará valor quando concluído. Não escolha um projeto que pode quebrar tudo.

3. Comece com um fim em mente

Certifique-se de que o primeiro projeto seja um front-office ou operação de back-office que seja importante para o negócio. Além disso, é importante mapear a experiência desejada.

4. Escolha uma plataforma flexível e escalável

A solução de tecnologia deve permitir que você comece de qualquer lugar, e também possa integrar efetivamente e escalar. Escolha uma solução flexível, que venha com um conjunto completo de recursos para permitir o trabalho entre empresas (cross-enterprise) e especialistas, mas permita que você use apenas o que você precisa, quando precisar.

Comece a sua jornada de hiperautomação com o IBM Cloud Pak for Business Automation. Essa plataforma oferece um conjunto completo e modular de recursos de automação impulsionados por IA para enfrentar desafios operacionais, dos comuns aos mais complexos.

A solução de automação de negócios inteligente da IBM foi projetada para ajudar você a digitalizar e a automatizar diferentes tipos de trabalho em escala, bem como criar e implantar funcionários digitais para aumentar a eficiência dos trabalhadores qualificados. Isso é feito usando um dos conjuntos de recursos de automação mais abrangentes do mercado, apoiado por uma camada analítica que coleta, prepara e visualiza os dados operacionais em toda a solução. Esses recursos funcionam juntos para ajudá-lo a descobrir processos, aplicar percepções de IA e aumentar sua força de trabalho.

Com recomendações geradas por IA acionáveis, análises integradas para medir o impacto e ferramentas de baixo código para negócios, o IBM Cloud Pak for Business Automation ajuda os clientes a reduzir a quantidade de tempo gasto em processos manuais em 80%. Além disso, ele diminui os tempos de espera do cliente pela metade e realoca a mão de obra para tarefas de maior valor.

Você pode contar com a Certsys para descobrir o melhor caminho para a adoção de tecnologias de hiperautomação. Com inúmeros projetos entregues, nós temos como missão oferecer soluções tecnológicas inovadoras e competitivas, com grande foco na qualidade, na satisfação do cliente e na Transformação Digital.

Descubra como implementar a Hiperautomação.

Mineração de processos e a jornada de hiperautomação

A mineração de processos e tarefas é a chave para desvendar o valor da hiperautomação. Ela possibilita usar dados históricos para mergulhar profundamente nos negócios, criar mapas de processos e identificar onde a automação ajudará a criar o maior impacto para a sua empresa.

A mineração de processos pode ser usada para avaliar seus processos existentes e desenvolver mapas de processos para determinar onde existe alto valor. Também é possível criar um gêmeo digital para avaliar a eficácia do processo e determinar onde melhorias podem ser feitas.

Neste artigo, vamos explicar a importância da mineração de processos e quais são os seus benefícios para a hiperautomação.

O que é mineração de processos?

A mineração de processos aplica ciência de dados para descobrir, validar e melhorar fluxos de trabalho. Ao combinar mineração de dados e análise de processos, as organizações podem extrair dados de registro de seus sistemas de informação para entender o desempenho de seus processos, revelando gargalos e outras áreas de melhoria.

A mineração de processos alavanca uma abordagem orientada a dados para a otimização de processos, permitindo que os gerentes permaneçam objetivos em suas tomadas de decisão sobre a alocação de recursos para os processos existentes.

Em 2011, o Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos (IEEE) publicou o Manifesto de Mineração de Processos, em um esforço para avançar na adoção da mineração de processos e redesenhar as operações de negócios. Por sua vez, o Gartner observa que os fatores de mercado também desempenharão um papel na aceleração da mineração de processos. Os esforços de transformação digital irão gerar mais investigação em torno dos processos, aumentando subsequentemente a taxa de adoção de novas tecnologias, como inteligência artificial, automação de tarefas e hiperautomação. O ritmo dessas mudanças organizacionais também exigirá que as empresas apliquem a resiliência operacional para que possam se adaptar.

Como funciona a mineração de processos?

Os sistemas de informação, como as ferramentas Enterprise Resource Planning (ERP) ou Customer Relationship Management (CRM), fornecem uma trilha de auditoria dos processos com seus respectivos dados de registro. A mineração de processos utiliza esses dados de sistemas de TI para criar um modelo de processo ou gráfico de processo. A partir daqui, o processo de ponta a ponta é examinado e os detalhes dele e quaisquer variações são descritos.

Algoritmos especializados também podem fornecer informações sobre as causas raízes dos desvios da norma. Esses algoritmos e visualizações permitem que o gerenciamento veja se os seus processos estão funcionando como pretendido. Mas, se não estiverem, eles os equipam com as informações para justificar e alocar os recursos necessários para otimizá-los. Eles também podem descobrir oportunidades para incorporar a automação de processos robóticos aos processos, agilizando quaisquer iniciativas de automação para uma empresa.

A mineração de processos concentra-se em diferentes perspectivas, como fluxo de controle, organizacional, caso e tempo. Embora grande parte do trabalho em torno da mineração de processo se concentre na sequência de atividades – ou seja, fluxo de controle –, as outras perspectivas também fornecem informações valiosas para as equipes de gerenciamento. As perspectivas organizacionais podem trazer à tona os vários recursos dentro de um processo, como funções de trabalho individuais ou departamentos, e a perspectiva do tempo pode demonstrar gargalos medindo o tempo de processamento de diferentes eventos em um processo.

Por que a mineração de processos é importante?

A mineração de processos ajuda as empresas a reduzir esses custos ao quantificar as ineficiências em seus modelos operacionais, permitindo que os líderes tomem decisões objetivas sobre a alocação de recursos. A descoberta desses gargalos pode não apenas reduzir custos e agilizar a melhoria do processo, mas também pode gerar mais inovação, qualidade e melhor retenção de clientes.

Com a mineração de processos, você pode fazer o seguinte:

  • Descubra processos ponta a ponta usando dados existentes para fornecer uma imagem clara de seu estado atual;
  • Determine quais atividades estão criando gargalos e, ao automatizar, produzirá as maiores melhorias no tempo de processo;
  • Simule iniciativas de automação propostas para calcular o ROI projetado;
  • Monitore e meça as mudanças propostas e atividades de automação com um ciclo de melhoria contínua.

A mineração e modelagem de processos possibilitam a análise e otimização de negócios processos baseados em dados de log de eventos. Dados algoritmos de mineração são aplicados para identificar tendências, padrões e detalhes.

A mineração e modelagem de processos permitem que você:

  • Compreenda os fluxos de processos e tarefas existentes para identificar áreas para melhoria;
  • Gere modelos de processo;
  • Analise o impacto do desempenho dos KPIs;
  • Simule processos futuros usando análise what-if para ajudá-lo a começar novas automações com maior confiança.

Como adotar uma abordagem programática de hiperautomação

Com base nas lições aprendidas a partir de centenas de implantações de automação inteligente nas empresas, a IBM elaborou uma estratégia com abordagem programática de 4 etapas:

– Etapa 1. Descubra: primeiro, entenda como seus processos são realmente se desenvolvendo. Aplique mapeamento de processos, modelagem e mineração aos seus processos de negócios centrais para identificar ineficiências operacionais e oportunidades.

– Etapa 2. Decidir: Identificar o que automatizar com base em insights de múltiplas fontes de dados relevantes. Encontre o seu ponto ideal operacional se ainda não o fez: é aqui que você tem mais autoridade e vantagem sobre a concorrência, caso você consiga atingir a excelência operacional.

– Etapa 3. Agir: Aplicar as tecnologias certas para automatizar as tarefas certas e os processos.