IBM Public Cloud: a importância do software livre para a modernização da TI

A modernização de infraestrutura e aplicações com foco em open source (software livre) é uma das questões atuais mais importantes para empresas que buscam inovação e eficiência. O software de código aberto permite que as empresas não fiquem presas a um único fornecedor e favorece a rapidez, o desempenho e a escalabilidade na criação de softwares.

O desafio para as equipes de TI é saber como aproveitar as novas tecnologias de software livre disponíveis e mesclá-las à disponibilidade corporativa e à estabilidade de soluções existentes. 

Neste artigo, você encontrará informações e dicas sobre como modernizar a sua TI com o software livre.

Como funciona o software livre

Software Livre refere-se a todo programa de computador que pode ser executado, copiado, modificado e redistribuído sem que seja necessária a autorização do seu proprietário para isso. Esse tipo de software disponibiliza livre acesso ao código-fonte aos usuários e desenvolvedores para que possam realizar alterações da maneira que desejarem.

Software livre e open source são conceitos semelhantes, mas distintos. O open source é um termo em inglês que significa código aberto. Ele se refere ao código-fonte de um software, que pode ser adaptado para diferentes fins. O termo foi criado pela OSI (Open Source Initiative) que o utiliza sob um ponto de vista essencialmente técnico.

As organizações que ainda têm sistemas legados sabem que precisam se tornar mais ágeis e ser capazes de trabalhar melhor em conjunto para realmente se modernizar. O software livre oferece às organizações a oportunidade de ampliar o seu escopo de opções. Com a tecnologia certa, é possível otimizar a escalabilidade, resiliência e desempenho para expandir os objetivos de negócio e obter vantagens competitivas. Isso ajuda a direcionar o progresso, a consistência e, claro, a sustentabilidade de uma determinada tecnologia.

O software livre traz muitos benefícios para a modernização da TI. Com ele, se torna muito mais viável construir aplicativos uma única vez, executá-los em qualquer lugar e ainda aproveitar muitos requisitos dos sistemas legados. Por outro lado, as tecnologias digitais – como computação em nuvem, blockchain e microsserviços – contribuem para a entrega de produtos e serviços com mais rapidez.

Muitas tecnologias modernas estão mergulhadas e foram impulsionadas pelas comunidades de software livre. Por isso, remover as barreiras da inovação e de compatibilidade com essas comunidades pode ser o caminho para compartilhar, inovar junto, aumentar a consistência, a qualidade e a flexibilidade do que está sendo criado. 

O software livre possibilita o desenvolvimento em conjunto, construir uma vez e executar em qualquer lugar. Esse é, por exemplo, o valor do Linux, um dos maiores exemplos de open source atuais. Muito usado no ambiente corporativo, por sua flexibilidade e capacidade de escalar e por sua segurança, o Linux pode ser aproveitado em diferentes plataformas, mas continuar no mesmo ambiente. Ele se estabeleceu como o melhor sistema operacional, tanto para a TI tradicional quanto na nuvem. Por isso, 90% das principais nuvens públicas são executadas no Linux

Muitas outras tecnologias utilizadas hoje já são baseadas em software livre e resultam de muita colaboração. Além disso, o uso de diferentes plataformas, como x86, ARM, Power Systems ou até Mainframes, possibilita as empresas explorarem o melhor de cada tecnologia para impulsionar o seu negócio. 

Como modernizar as suas aplicações 

Além da modernização da infraestrutura, construir e implantar aplicativos de código aberto rapidamente também requer uma abordagem eficiente, que tenha recursos de automação e escalabilidade. 

Para que os aplicativos sejam sustentáveis, a computação em nuvem precisa ser desenvolvida em software livre de padrões abertos. Isso significa que as empresas não precisarão ter medo de ficarem presas a fornecedores e organizações. Elas poderão participar de um mercado crescente, com uma ampla variedade de tecnologia de nuvem e provedores de serviços.

O software livre e os de código aberto (open source), permitem que desenvolvedores compartilhem informações de forma mais rápida, fácil e a custos mais baixos, favorecendo assim a inovação e a interoperabilidade. 

As implementações de referência de software livre possibilitam: