As dificuldades do TI em um mundo cada vez mais digital

artigo-dificuldades-ti

O avanço provocado pela evolução tecnológica, alterou nosso modo de viver, consumir e trabalhar. Para controlar o alto fluxo de dados e serviços, se tornou indispensável o oferecimento de um ambiente munido de integração contínua (IC) e entrega contínua (CD) por parte da área de TI.

Estamos vivendo a era do digital, na qual tudo pode ser ofertado ou acessado por meio de ferramentas tecnológicas, em qualquer hora ou local.

Como atender de forma rápida toda e qualquer necessidade? Como produzir muitas soluções em pouco tempo e de forma econômica? Como ser referência em uma época onde a velocidade da mudança dita quem é realmente relevante e importante? Utilizando os recursos tecnológicos e cibernéticos podemos solucionar essas e outras questões.

A alta procura exige uma produção imediata de soluções.

Quando se trata de rapidez e eficiência, a tecnologia atende ao que precisamos. Diante dessa condição, o ambiente de TI precisa modernizar suas ferramentas para ampliar suas competências. Hoje, ser eficiente é ser ágil e entregar soluções simultâneas ao problema, ou evitar que ele ocorra. Atuar com antecedência ou agir de forma preventiva, são requisitos primordiais para a gestão de segurança e conformidade.

A tecnologia oferece meios econômicos de prestar serviços de forma integral e sustentável.

Implementar atualizações contínuas mantém os negócios operando por vias ágeis e segura, independentemente do nível de demandas. Quando o consumo se altera ou o curso de pendência aumenta, o tempo de resposta e solução deve ser mais rápido. Nesse panorama, a estrutura de TI deve monitorar múltiplos servidores e aplicativos, sem correr risco com tempo de inatividade e garantindo a segurança do processo em qualquer situação.

Graças ao monitoramento digital e vistorias automáticas de conexões, o benefício da simultaneidade pode ser praticado pelo TI com mais precisão e segurança.

Existem múltiplas tecnologias para solucionar múltiplos problemas ou necessidades. Operar em modelo de prontidão e sincronia, é aptidão essencial para as novas responsabilidades de TI. Atualmente, uma produção ampla e segura é resultado de uma infraestrutura equipada de recursos cibernéticos, robóticos e estratégias digitais bem implementadas.

Os principais recursos tecnológicos que o TI deve praticar:

Padronizar a infraestrutura de TI, é explorar os recursos digitais por meio de uma configuração consistente de rede, conteúdo e integrações (via API). Supervisionar desempenho e disponibilizar inventários dinâmicos, são informações pertinentes para ajudar na tomada de decisões sobre atendimento, produção, gestão e segurança. Automatizar serviços de análises, pode controlar pendências internas e externas, com maior aderência e governança.

Nas rotinas com demandas de suporte contínuo é possível automatizar tarefas e implantar uma infraestrutura com soluções atuando em regime de 24/7. Aplicações mecânicas integradas digitalmente, fornecem uma maior visualização das estações de trabalho e dos balanceadores de cargas de atividades. Operações com projetos de automação e metodologias digitais de Agile e DevOps, por exemplo, geram integração de sistemas, operam com backups para proteção de dados e fiscalizam tudo que é armazenado ou compartilhado, seja em contexto de nuvem pública, privada ou híbrida.

Soluções diferenciadas e multifuncionais, acabam sendo o principal recurso para quem busca integração operacional permanente e entrega contínua facilitada.

Para acompanhar tantas mudanças e se beneficiar de todas elas, podemos e devemos usufruir dos avanços tecnológicos. Revisar o ambiente de TI e mensurar o tanto de modernização que ele precisa receber, é o primeiro passo para alcançar uma maturidade organizacional. Qualquer dificuldade de TI, pode ser facilmente encerrada, desde que as tecnologias certas sejam aplicadas em seu ambiente o quanto antes.

Posts Relacionados

Comentários