Para que serve a Automação de TI

artigo-automacao-ti

O que é automação da infraestrutura de TI?

Quando uma empresa implementa uma aplicação de software automatizado e através dele cria instruções ou procedimentos reproduzíveis, chamamos essa estratégia de automação da infraestrutura de TI. Essa tecnologia reduz a influência entre usuário e sistema, e como consequência evita os erros comuns de autoria humana.

Através da automação podemos otimizar a rotina de TI e promover uma transformação digital em qualquer realidade operacional. Essa tecnologia entrega ao TI um ambiente dinâmico e atualizado, desenvolvendo a capacidade de lidar com o fluxo alto de tarefas e preservando a qualidade integral das operações.

A automação da infraestrutura de TI amplia as competências técnicas do negócio como um todo.

Por ser interativa e adaptável, a automação viabiliza recursos para que times e sistemas atuem com grande eficácia diante do acúmulo ou crescimento de demandas repetitivas. Aplicar automação em serviços aprimora a performance, esteja ela sendo praticada em ambiente de operação padrão (SOEs), como também em rede ou cenário híbrido.

Os recursos da automação podem servir de base para várias tecnologias, como containers, DevOps, cloud computing e entre outras.

Quando adotamos a automação, não apenas diminuímos tarefas repetitivas e manuais, como também economizamos recursos, aumentamos a produtividade, garantimos mais segurança ao processo e melhoramos o engajamento dos departamentos. A redução de erro humano e a agilidade para tratar tarefas complexas, são vantagens próprias da automação.

Muitas das maiores dificuldades de TI em atender a crescente demanda de necessidades cada vez mais digitais por parte dos negócios das empresas podem ser sanadas através da automação.

Pontos que a automação de TI aperfeiçoa

Provisionamento

Com a automação, tanto o aprovisionamento quanto o gerenciamento dos serviços de TI, ganham uma infraestrutura passiva de configuração e compilação. Aproveitando o máximo dos recursos, a automação faz plataformas e ferramentas diferentes trabalharem em conjunto, seguindo scripts, sem perder autonomia e melhorando o controle da produtividade e da segurança.

Gerenciamento

Para gerenciar aplicativos diferentes, a automação simplifica os scripts e estabelece uma conexão unificada, entendendo as linguagens distintas de cada sistema, arquivo e ferramenta. Depois que esse gerenciamento é configurado, ele molda uma infraestrutura de fácil leitura e interação.

Orquestração

Através da automação podemos combinar tarefas entre sistemas e processos. Dentro de uma infraestrutura fixa ou em nuvem pública, privada ou híbrida, é possível orquestrar as funcionalidades simples ou complexas das aplicações envolvidas no projeto. O monitoramento dessas conexões fornece dados e métricas, os quais são usados para indicar atualizações e promover mudanças na orquestração dessas soluções.

Segurança

Por intermédio da automação definimos e praticamos protocolos de segurança em tempo real, dentro de um monitoramento automático e simultâneo. Padronizar políticas de segurança e aplica-las de forma integral, sem implementações demoradas, garantem uma proteção geral para sistemas, dados e processos.

Como será a automação da infraestrutura de TI amanhã?

Hoje, as empresas já entendem a urgência de adotarem estratégias de automação. Essa decisão, quando colocada em prática, transforma digitalmente a infraestrutura de TI e moderniza o desempenho dos negócios. O diferencial de agora e de amanhã, é tratar as causas do problema para não precisar lidar com seus impactos.

A automação de TI desenvolve nos sistemas técnica capaz de detectar riscos, relatar ameaças, testar correções, implantar soluções e sofisticar a segurança de forma absoluta. Nesse contexto, um sistema pode se recuperar sozinho e proteger o andamento da operação. Mesmo diante de muitas mudanças, a importância da eficiência continua sendo a mesma.

Posts Relacionados

Comentários