Riscos que o Dark Data pode trazer para a sua empresa

artigo-darkdata

De acordo com a evolução das empresas e da tecnologia, a governança dos dados tem criado uma série de desafios e oportunidades. Entender mais sobre como os dados funcionam é crucial para competitividade de sua empresa no mercado.

É notória a velocidade, variedade e volume de crescimento de informações estruturadas e não estruturadas. Isto podem contribuir para o crescimento de uma organização, porém, o que pode ser muito valioso e rentável pode se tornar extremamente perigoso quando não se sabe dos riscos que o Dark Data traz para a sua empresa.

 

O que é Dark Data?

Para expor exatamente o significado em português, seriam os dados redundantes, orfãos, antigos ou triviais. É um tipo de dado que não se transforma em informação útil, ou contribuiu para isto, porém estão sendo guardados sem um propósito estabelecido para o futuro.

É estimado que 90% dos dados gerados “Dark Data”. Grande parte das discussões gira em torno do valor potencial desses dados para uma empresa. Contudo, analisar essas informações é caro, mas destruí-las pode ser muito arriscado, ou até mesmo mantê-las mais que o necessário pode gerar multas ou exposição (GDPR) .

Muitas organizações ainda não sabem como lidar com “Dark Data”, a maioria os vê como dados sem custo e sem risco, porém, eles tem o potencial de comprometer a segurança e imagem de uma empresa, além de onerar o TCO.

 

Conheça os riscos do Dark Data

 

1. Perda de reputação

As violações de segurança dos dados representam um grande mal as organizações. Qualquer informação acessada indevidamente pode ser usada para atacar o seu próprio sistema de segurança de informação. Deste modo, proteger seus dados ajuda a manter a sua reputação, mas para isso é importante ter controle sobre todos os dados gerados pela organização.

 

2. Custos com compliance

Estar em conformidade com as leis e regulamentos externos e internos pode gerar gastos significativos quando se armazena um grande números de dados. A lei GDPR que entrará em 2018, obrigará muitas as organizações a melhorarem sua governança, do contrário pagarão multas.

 

3. Menos conhecimento sobre os seus dados

Quando um dado não é usado a tendência é que seu conteúdo e propósito sejam esquecidos. Porém, torna esse dado vulnerável e caro, consumindo toda infraestrutura envolvida para mantê-lo.

 

4. Custos por perda de relevância

Dados perdem grande parte do seu valor potencial em menos de um ano, mas permanecem por décadas consumindo recursos. Conhecer o “Dark Data” é uma medida que pode ser usada para eliminar esses gastos e espaço usados desnecessariamente, afetando seu TCO, RTO, RPO, etc.

 

5. Dificuldade para achar informação valiosa

Dark Data é o tipo de dados não possui um propósito propriamente dito, mas gera complexidade para encontrar informações que de fato sejam pertinentes à empresa.
Além disso, por se tratar de um valor não estimado, não é possível avaliar o custo de investimento para a sua investigação ou restauração.

 

Para manter a segurança de informação da sua empresa, é essencial entender os dados, seus valores, onde são armazenados e o que eles representam para a organização e quem utiliza.

É possível definir políticas para otimizar o gerenciamento desses dados com o objetivo de diminuir a quantidade de Dark Data e aumentar a eficiência deste setor.

Entendemos que a governança dos dados é um dos pilares para atingir a transformação digital, o que tornará a sua empresa mais competitiva.

Posts Relacionados

Comentários