Orquestração e sua relação com a Automação de TI

A unificação das ações de configuração, gerenciamento e coordenação de automações, compõem o que chamamos de orquestração, que visa harmonizar componentes variáveis e combinar múltiplos processos. Na TI, essa abordagem ganha ainda mais importância e urgência, por ajudar a administrar as automações dessa área.

Qual a importância da orquestração no plano de automação de TI?

A orquestração é um modelo de gerenciamento que alinha automações de TI e facilita o acompanhamento de suas performances, minimizando a complexidade operacional, evitando erros humanos e custos elevados com a manutenção de recursos.

Na automação, a substituição da interação humana por sistemas autônomos opera aumentando o índice de assertividade e qualidade das tarefas individuais. Enquanto na orquestração, podemos automatizar maiores fluxos de trabalho e processos complexos.

Através da orquestração de automações, a equipe de TI pode automatizar tarefas manuais, seguindo um plano de administração eficiente, podendo gerenciar com escalabilidade o provisionamento de servidores, a gestão de aplicações e o controle de incidentes.

Como a orquestração da automação de TI acontece?

Seja na nuvem ou localmente, a orquestração dos processos de TI automatizados, acaba programando as aplicações para atuarem na ordem certa e com padrões de fácil continuidade. A orquestração possui visibilidade de toda e qualquer automação, e isso capacita sua instalação para agir em interfaces distintas e em vários projetos de virtualização.

Depois de planejar e estruturar um modelo de governança, as demandas periódicas de TI ganham uma produção condicionada ao seguimento de regras. Coordenar máquinas virtuais, monitorar armazenamentos e gerir redes são algumas obrigações que, quando automatizadas, oferecem uma conformidade operacional contínua e aperfeiçoada.

Até mesmo os serviços gerenciados, munidos de automações nativas de containers, kubernetes, cloud ou de ambiente local, são prontamente orquestrados em aderência facilitada. A orquestração define uma infraestrutura ativa ou de prontidão, usada periodicamente ou só quando necessária. Porque sua funcionalidade é vasta, flexível e amplamente adaptável.

Os benefícios imediatos da orquestração de automações de TI

A qualidade do conjunto de automações depende de como essas soluções são governadas, por isso a orquestração é tão importante. Ela é responsável por determinar condições necessárias para o cumprimento de funcionalidades essenciais, com maior produtividade e confiabilidade.

Critérios como controle de custos, eficiência operacional, gestão de riscos e execução de políticas de segurança, são devidamente adestrados, com a presença da orquestração direcionada aos pontos cruciais de um negócio.

A cultura de DevOps e Agile, empregada pelos instrumentos de automação e orquestração, integra corretamente os recursos de fornecimento e operação de serviços. Essa fluência entre tecnologias e compliance, agrega ainda mais valor ao operacional.

A orquestração aprimora a automação e evolui o negócio

Governar automações de TI com diretrizes antigas, é privar negócios e clientes de soluções inovadoras. Só a orquestração explora a automação e extrai dela habilidades superiores. Levando operação, TI e organização para um estágio de alta excelência.

Tornar a automação um recurso propagador de produção, segurança e escalabilidade, é realidade possível quando inserimos orquestração em nossa estratégia de governança e transformação digital. Nesse necessário fica fácil modernizar negócios e distribuir melhores condições de serviços ou consumo.

Automação de TI versus Negócios

Um plano de automação de TI tem propósito diferente das linhas práticas da automação de negócios. Enquanto no primeiro caso o foco é automatizar processos manuais de TI, no segundo o objetivo é alinhar o gerenciamento de BPM (processos de negócios) e BRM (regras de negócios) através de aplicações modernas.

Como diferenciar esses dois formatos de automação?

A automação da infraestrutura de TI acontece por intermédio de uma abordagem integral, visando associar processos e eliminar atividades repetitivas ou manuais. Essa configuração técnica reduz erros humanos, eleva a produtividade do operacional e otimiza tempo no tratamento de tarefas mais complexas ou periódicas.

Na automação de negócios, a prioridade vai além da busca por simplificar processos e operações: seu intuito é praticar estratégias para automatizar todas as etapas de uma organização. Seja no administrativo, operacional ou no pós-venda, tudo pode ser potencializado via automação direcionada ao negócio como um todo.

O que automatizar no TI e nos Negócios?

No ambiente de TI, podemos automatizar processos como o de provisionamento de sistemas ou máquinas virtuais, assim como virtualização de indicadores de desempenho e de aplicativos ou servidores. Nesse panorama de TI, fica fácil definir e praticar as políticas de conformidade e gerenciamento de risco. A padronização da infraestrutura entrega mais produtividade, qualidade e segurança para o contexto holístico de TI. Saiba mais sobre o potencial da Automação de TI neste artigo.

Em ambientes de negócios, podemos aplicar automação em amplas funções e rotinas. Seja automatizando registros de vendas, autoatendimento baseado em chatbots e acompanhamento da experiência do cliente via contato automático no pós-venda. Nessa categoria de automação, a CD (Entrega Contínua) é aperfeiçoada, graças aos métodos de IC (Integração Contínua) presentes em todas as etapas do negócio.

A TI é invariavelmente envolvida em ambas as situações, visto que cada vez mais as empresas estão se digitalizando. Logo, podemos concluir que a automação da TI ajudará proporcionalmente a automação dos processos de negócios, por consequencia.

Quais os benefícios da automação de TI e de Negócios?

Nos dois cenários, a automação facilita a governança e a compliance. Mesmo assegurando mais autonomia para processos e sistemas, visualizar e examinar automaticamente múltiplas atividades, acaba gerando mais segurança e sinergia para negócios ou operações de TI.

Esse conjunto de qualidades exercitado pela automação, opera em qualquer realidade, seja em demandas simples ou complexas, e durante todos os níveis de fluxo de trabalho. Com base em modelos e scripts antecipados, é possível criar aplicativos, implantar recurso de clouds, personalizar atualizações e oferecer mobilidade para uma UX (experiência do usuário) mais dinâmica.

Fazer mais através da automação

A automação ajuda na valorização dos dois principais recursos de TI e de qualquer negócio: tempo e pessoas. Fazer da automação um ideal comum, seja qual for o ambiente ou projeto, é evoluir serviços através de uma transformação digital estrategicamente humanizada, direcionada e aplicada. Automatizar é permitir o desenvolvimento da maturidade geral dos negócios e dos serviços de TI.