Por que processos de negócio e workflows estão virando digitais?

Antes de qualquer operação acontecer, tudo parte de uma gestão das atividades e da capacitação do operacional. Para eliminar tarefas manuais repetitivas e facilitar a organização do processo, aplicamos princípios técnicos e metódicos da automação no contexto de Workflow (fluxo de trabalhos).

Automatizar um fluxo de trabalho é entregar aos processos uma gama de competências digitais para otimizar operações e agregar mais valor ao produto.

Cuidar do fluxo de trabalhos é visualizar cada tarefa em tempo real e evitar que algo altere ou prejudique o andamento do processo. Executar as etapas automaticamente e aplicar recursos digitais aos procedimentos faz o gerenciamento de tarefas e equipes ser cada vez mais adaptável, produtivo, ágil, inteligente e eficiente.

Por que automatizar processos e workflow?

Para agilizar negócios e usar com consciência os dois principais recursos de uma organização: tempo e pessoas.

Transformar digitalmente atividades, processos e fluxo de trabalho, é ir além do automático e se preocupar com governança integral do negócio.
Além de simplificar a comunicação interna, automatizar múltiplas tarefas esclarece as demandas do time e reduz erros provocados pela falta de direcionamento.

Através de um exame operacional, munido de ferramentas analíticas e digitais, é possível identificar fragilidades técnicas, eliminar etapas desnecessárias, reduzir custos com correção de falhas processuais e produzir com uma performance multidisciplinar. Depois da coleta desses dados, podemos aperfeiçoar o time, automatizar processos e digitalizar atividades periódicas.

Os benefícios de automatizar processos e fluxo de trabalhos

Através do uso de ferramentas digitais e de inteligência artificial, realizamos o mapeamento das etapas, avaliamos a relevância das atividades e gerenciamos o desempenho dos sistemas. Essa estratégia modela de forma integral toda estrutura corporativa e pratica uma Transformação Digital na organização.

No workflow, automatizar tarefas simplifica os processos, porque articula ferramentas, métodos e times, elaborando modelos ágeis de negócios e soluções relevantes.

Quando implantamos recursos automatizados no fluxo de trabalhos, fica fácil controlar e atender muitas solicitações, como: liberação de credenciais de segurança, atualização de acessos, vencimento de licenças, fiscalização de rede, etc.

Proporcionar uma visão geral e simultânea do negócio, assegura a obtenção de bons resultados e fortalece a política de segurança da empresa.

Por meio desse conjunto de tecnologias e métodos, é possível medir a produtividade, modernizar operações via automação de processos robóticos e otimizar a força de trabalho através da digitalizando de processos para evitar o acúmulo de demandas.

Automatizar para inovar processos e workflow

Monitorar o andamento do fluxo de trabalho e saber diferenciar o essencial do dispensável, é desenvolver sustentavelmente processos, equipes e negócios. Fazer mais com menos recursos humanos e técnicos, é praticar estratégias eficientes e econômicas, objetivando crescer com sustentabilidade e governança.

Modernizar a infraestrutura corporativa é inovar através de uma cultura empresarial sem valores obsoletos. Quando um fluxo de trabalho é bem desenhado, fica fácil estabelecer prioridades e solucionar pendências técnicas.

É impossível ganhar bons resultados de fora, sem antes cuidar da qualidade operacional de dentro. Automatizando processos de negócios e workflow, já podemos sanar essas principais necessidades.

As contribuições do Digital Workflows na digitalização das empresas

Preservar a eficiência dos procedimentos corporativos diante da transformação digital, é demanda urgente e repleta de desafios. Hoje, o mercado de soluções fornece aplicações 2.5x mais rápidas e com reforço de atualizações constantes, como bem captada por ações da ServiceNow em análise recente.

Para nos ajudar na entrega contínua e ágil, temos ao nosso favor os métodos do Digital Workflows, que em uma tradução literal significa: fluxo de trabalho. É por meio dele que orquestramos os estágios de um negócio, seja através de ferramentas ou de processos. Com o aproveitamento de novas tecnologias, podemos reduzir até 80% do tempo de espera por soluções e entregar novos aplicativos de negócios em passo acelerado.

O Digital Workflows organiza o modo como empresas acionam seus serviços e operam suas rotinas administrativas até sua fase de pós-venda. Essa cadeia de tarefas se concentra em objetivos próprios de cada estação, mas partilham entre si um propósito maior e comum, o de agregar valor ao produto final.

Dentro desse fluxo, nós encontramos duas frentes de atuação: a Digital IT Workflows e a Digital Business Workflows.

Enquanto a primeira visa aperfeiçoar as estratégias de segurança digital e melhorar o conjunto de suporte de TI, a segunda explora, de forma bem mais ampla, todas as etapas que integram a estrutura de um negócio até a disponibilidade do seu produto.

Através dos princípios técnicos que o Digital IT Workflows (DIW) ministra, podemos reaproveitar até 15% da equipe de TI para trabalhos sistematizados e de maior importância técnica. Repensar as prioridades da equipe de tecnologia da informação, é questionamento que orienta mudanças e garante acertos.

Acompanhando essas críticas iniciais, o Digital Workflows mapeia todos os processos para supervisionar operações em tempo real e avaliar o desempenho de vários serviços ao mesmo tempo. Nessas condições, DW desenha uma linha de produção, na qual tarefas específicas são pensadas e delegadas para pessoas ou equipes, e para sistemas automatizados. Tudo que é feito deve ser para extrair as maiores competências de cada setor ou plataforma.

Com essa composição tática, temos a redução de erros funcionais, ganhamos um maior domínio sobre as atividades envolvidas e tiramos tarefas que não agregavam valor ao produto finalizado. Aqui, cada dinâmica existe com uma finalidade e todo departamento soma aptidões ao que é produzido.

A prática de soluções digitais transforma condições de trabalho e entrega novas competências ao mercado pela metade do tempo de aplicações antigas.

Mais que otimizar tempo e diminuir volume de gastos com recursos, o Digital Business Workflows simplifica meios de modernizar digitalmente infraestruturas antigas ou recém aplicadas. Ele é um facilitador seguro para modelos de gestão, pois além de inspecionar sistemas de forma simultânea e agilizar serviços, também é um auxílio assertivo durante alterações corporativas ou comerciais.

Unir a padronização de processos com automação de serviços, favorece a autonomia das funções e divide tarefas com maior objetividade. Dessa maneira, a rede de profissionais lida com funções mais inteligentes e eles adquirem novas capacidades, enquanto máquinas desempenham as rotinas mecânicas e focam nos processos repetitivos.

Na transformação digital a produtividade acontece em sincronia com a qualidade operacional, além de depender do aperfeiçoamento de sistemas e da capacitação de equipes. Automatizar execuções vai além da vantagem de elevar rendimentos ou a taxa de produção, mas é também a possibilidade de modernizar serviços e corporações como um todo.

Pensar separadamente é válido, mas a evolução só acontece em conjunto. Nesse assunto, o Digital Workflows se tornou caminho ideal para refletir sobre prioridades, qualificar setores, modernizar processos, simplificar planos, criar com sustentabilidade e produzir com relevância. Na combinação das aptidões humanas com as mecânicas podemos notar como a transformação digital pode democratizar a tecnologia e aprimorar positivamente os negócios.